quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

O TPC - OUTRO DIÁLOGO IMPROVÁVEL

A directora de turma do 7º B recebeu um recado através da caderneta do Francisco em que o Pai pedia para que ela o atendesse.
Sempre disponível, marcou a conversa logo para a semana a seguir.
O Pai apareceu e explicou a razão do seu pedido, gostava de saber como são feitas as avaliações aos trabalhos de casa.
Mas qual a razão por que o Sr. Pai quer ter tal esclarecimento.
É que eu fiz um trabalho de casa do Francisco para Ciências, e a professora deu-lhe um “Satisfaz menos”. Eu acho que o trabalho merecia mais e gostava de saber a razão.
Eu posso tentar falar com a professora de Ciências e depois digo-lhe qualquer coisa.
Eu agradecia. O Francisco tinha tantos trabalhos para fazer como sempre tem, que eu, embora não tenha estudado muito, resolvi, como sempre faço, ajudar porque, como sabe, o Francisco quer sempre trazer tudo feito. E o trabalho de Ciências não foi fácil, estive a procurar na internet nos sites que a professora tinha mandado passar para o caderno, alguns até nem eram em português, tirei imagens até muito bonitas, tirei também frases muito bem escritas para fazer o trabalho, arrumei bem os tópicos, acho que não tinha erros, que eu tenho muito cuidado a escrever e até imprimi em alta qualidade. De maneira que quando a professora de Ciências me deu, perdão, deu ao Francisco “Satisfaz menos”, fiquei aborrecido, aliás, o Francisco ficou aborrecido. Pode então perguntar à professora de Ciências alguma coisa. Assim, no próximo já posso, perdão, o Francisco já pode conseguir uma melhor nota. Muito obrigado.
Não percebo de onde me surgiu mais este improvável diálogo.

2 comentários:

Antonio Barreto disse...

Gostei da parte "a nota que me deu" porque é isso mesmo que muitas vezes está a acontecer. Os TPC estão a avaliar o conhecimento da familia, a sua capacidade de se organizar, o seu acesso a materiais, etc, etc, e junto um pequeno exemplo significativo:
Dois dias atrás, o TPC do pequeno, 2º classse, pedia para selecionar uma noticia de um jornal ou revista. Teve sorte, porque existiu possiblidade de ir a correr comprar uma revista, e os pais por esse pais fora que não têm essa possiblidade?

Zé Morgado disse...

Esse é um dos problemas envolvidos na sobreutilização dos TPC.